segunda-feira, 9 de novembro de 2009

A memória vive num falso presente.


A memória quer completar a fotografia nunca revelada, ampliando e distorcendo o acontecimento... precisamente... porque é inventado.
A memória dá-se mal com o vazio.

Sem comentários: