sábado, 27 de junho de 2009

Amor de borboletas!


Foi este o primeiro pensamento que me ocorreu ao fazer este registo fotográfico.
Ao comentar em voz alta, este meu título, aos meus companheiros de fotografia (sim hoje…pasmem-se…encontrei e tive como companhia meia dúzia de ingleses, que tal como eu andavam nos registos fotográficos de borboletas. No mínimo achei curioso virem de tão longe e mais admirado fiquei, senão mesmo boquiaberto, com a planificação cuidada e rigorosa dos lugares escolhidos/destinados aos registos fotográficos) entre risos e sorrisos, a conversa lá se foi generalizando e eis quando um deles pergunta se conhecia a obra Amor de Borboletas de Liang Zhu.
Admitindo a minha ignorância e embora no local tivesse logo ficado a conhecer o seu teor, produzida em 1959 relata uma lenda chinesa sobre o trágico romance entre dois amantes, considerada como o equivalente chinês de Romeu e Julieta, com a curiosidade ainda mais aguçada, já em casa, prontamente o Google levou-me até ela:
http://www.youtube.com/watch?v=Z6Qx9saG45I

…o que se fica a aprender numa saída matinal cuja única intenção era fotografar borboletas.

Sem comentários: