quarta-feira, 4 de março de 2009

A excitação do presente faz-se de uma mescla bem dosada de entusiasmos passados e reptos futuros?




O que nos leva a empurrar, uma e outra vez, o rochedo até ao cimo do monte?
Talvez por me ser difícil conceber-me como uma máquina, e nomeadamente como uma máquina que se acomoda em estar em movimento.

4 comentários:

Carmo disse...

O que me leva a empurrar uma e outra vez o rochedo, é talvez a vontade que tenho de me conhecer melhor, para melhor conhecer o outro.
É o incoformismo.
E o caminhar solitária até ao sopé da montanha, para lá, admirar o quão belo é a nossa terra.
É a minha ingenuidade em acreditar que o Homem é um ser bom. O seu amor pelo próximo está apenas adormecido.
Um abraço
Carmo

vaandando disse...

Creio , como a Carmo, mas só ás vezes...
De resto, a fotografia é bem bonita !
Abraço

____________ JRMARTO

~pi disse...

sísifos

pre-programados até

à morte!?

fas ci nan te e

incrível!!

Graça Pires disse...

Somos Sísifo num vai e vem inconsequente e necessário...
Um abraço.