terça-feira, 14 de outubro de 2008

Um conto em três andamentos...!


1.º andamento

Conto imaginário:

Passou-se um dia sobre aquele fim de tarde de sensualidade, amor e paixão... mas hoje, ainda paira no ar a magia e o odor de teu delicioso e maravilhoso corpo. Sinto-me até, completamente possuído, pelo suave e luxuriante cheiro que produz em mim o louco desejo de te amar com toda a minha entrega e paixão.
Todo este odor misturado com a tua imagem deixa-me num louco estado de desejo e excitação, que a muito custo consigo refrear...
Estou neste exercício de contenção e... eis que começo a vislumbrar uma silhueta inconfundível, a aproximar-se de mim…- Mãos ao alto, Sr. Veado (diz a voz)!

2.º andamento

É entre Setembro e Novembro que ocorre a Brama do Veado.
Percorrendo os cumes isolados das Serras é possível ouvir no silêncio, a qualquer hora do dia ou da noite, o impressionante som característico da época de reprodução do veado.
Através da intensidade de longos e potentes bramidos (por este motivo esta época toma também o nome de “brama”) emitidos pelos machos de veado que assim procuram dominar as melhores áreas, as que apresentam o maior número de fêmeas, e intimidar os possíveis concorrentes (as fêmeas são fecundadas nesta altura do ano vindo as crias a nascer entre Maio e Junho do ano seguinte.).

3.º andamento

Período de caça aos veados: todos os dias de Setembro a Outubro.

Posfácio. Mas talvez a inconsistência não esteja só nas imagens ou só na linguagem: está no mundo.

1 comentário:

Manuela Viola disse...

Que beleza e que interessante esta descrição!