quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Batente ou Aldraba?!


Até há uns dias nunca tinha pensado na etimologia das palavras - para mim ambas (Batente ou Aldraba) tinham as mesmas funções - avisar/chamar!
Mas pelos vistos a significância não é assim tão linear:
Utilizávamos os batentes para “bater/chamar”e as aldrabas…também para “bater/chamar”…
Concordo.
Não introduzi nada de novo nos conceitos….

Assim, vamos lá por partes:
Aldraba - s.f. tranqueta de ferro com que se fecha a porta; peça metálica para bater à porta.
Batente – s.m. aldraba.

Posto isto, e pondo de lado o ponto de vista técnico - a função de trinco, bem como a função decorativa versus função de amuleto assim como as simbologias, talvez expressão de crenças e estatuto social, há quem se anuncie pela aldraba ou pelo batente.
Será?
Ou do prazer em utilizar/manipular estes objectos de arte, seja hoje um contentar com o pressionar do botão (industrializado senão mesmo amorfo) do aparelho sonoro de alarme ou chamada – a campainha!


ps.ainda sobre o post anterior. Dúvidas sobre a Mão-de-Fátima?
aconselho a passagem por http://paredescardoso.blogspot.com/

5 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

empurro suave. suavemente.


não bato nem abro....:)

deixo apenas a marca.

do dia.

e escrevo.

aldraba não é certamente...:)



abraço.

vermella disse...

Na túa lingua e na miña temos verdadeiros tesouros,en galego o batente é o marco onde encaixa a aldraba.
beijo.

espaço história & arte disse...

meu amigo, tanto batente, tanta alabarda, tanta porta... vai! anima-t e entra!! he! he! he!

um beij

Paredes Cardoso disse...

Boa-tarde, Alexandre,
Excelente foco.
Parece-me, não ferro fundido,
mas a arte da forja.
Quanto à sua simbologia escapa-me completamente.
São raros por aqui.
Tenho mais perguntas que conclusões.
Concordo com a Isabel.
Saudações
:)

Ana Ramon disse...

Olá Alexandre! Nem calculas o que esta tua informação provocou em mim. Não conhecia o nome de mão-de-fátima nem nunca me tinha debruçado sobre assunto dos diversos batentes. Fui à procura e tenho cá uma na porta antiga da casa velha :))))
Agora vou querer saber mais. Quando terminarem as obras (que ainda nem começaram) vou tentar arranjar uma série de batentes desse tipo e vou pô-los em todas as portas que puder :))
Na altura talvez também escreva sobre isso e depois virei ter contigo para pedir permissão para utilizar algumas referências tuas. Fiquei mesmo feliz com esta nova descoberta. Um beijinho e obrigada