terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Entre a sombra e o sonho


Fecha-se um ciclo, que se renova em si, com mais força e intensidade e, tendo-a encontrado, prossegue um rastro cheio de aromas de um certo romantismo oitocentista.


Às vezes pergunto se
Às vezes pergunto quem
(...)
Com quem nunca mais vem
Tão longe de mim tão perto
Ninguém assim por ninguém
Manuel Alegre


Posfácio. Sê tão feliz como se eu estivesse contigo (Não penses que não estou agora junto a ti). Walt Whitman

11 comentários:

CMondim disse...

perseguindo aromas - bonita imagem.
pena as minhas pituitárias serem ineptas...

Manuela Viola disse...

Gosto da foto, gosto das palavras e do poema do Manuel Alegre.
Bjo.

De Amor e de Terra disse...

tão longe de mim, tão perto
meu eterno peregrino;
o tempo, é velho deserto
o coração, um menino!...


Bj

Maria Mamede

espaço história & arte disse...

hello!!está fabulosa a imagem, já agora envio t o endereço de um blog com fotografias fantasticas q estou segura q vais adorar: http://www.lusitanicus.blogspot.com/
beij
quando é q passas cá a ver as novidades??

Ana Ramon disse...

Estava a ler os teus sempre bonitos textos e fiquei a pensar que possivelmente terias entrado num ciclo bom, de intensa fruição.
..................................
Ás vezes escapas-me por mais que abra os olhos e a alma :)))))))))))
Um beijinho

Gi disse...

Uma paragem ou só interlúdio poético?

Ainda eu peço desculpa por estar dois dias ausente :) Tsss Tsss


beijinho

ivone disse...

sem distância tudo seria bem mais fácil ou não...
depende do rumo de imigração ou emigração a que estamos destinados.

pena minha não acreditar no destino. porque rumo já tenho.

vermella disse...

Paso a deixarte un abraço e desexar que todo esté ben.

deep disse...

Para quando novos textos e novas imagens?! Não abandone a casa...

Bom resto de semana. Beijinhos

***Serena*** disse...

Hum...
Ciclo fechado...
Mas não acabado:))
***

AQUENATÓN disse...

FELIZ NATAL PARA TI, COM ESSE TEU OLHAR SEMPRE POÉTICO SOBRE AS COISAS MAIS SIMPLES !

ABRAÇO