quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Um bom acto de justiça.


Sentença anunciada contra o padre Fernando da Costa, Prior de Trancoso, datado do ano de 1478, a qual consta do processo arquivado na Torre do Tombo, Armári 5º. Maço 7º.


“Padre Fernando da Costa, Prior que foi de Trancoso, da idade de 62 anos será degredado das suas Ordens e arrastado pelas ruas públicas ao rabo de cavalos, esquartejado o seu corpo é posto aos quartos, cabeça e mão em diferentes Distritos. Pelo crime que ele mesmo não contrariou, sendo acusado de ter dormido com 28 afilhadas tendo delas 117 filhas e 27 filhos, de 5 irmãs teve 30 filhas e 6 filhos, de 7 amas teve 39 filhas e6 filhos, de 2 criadas teve 38 filhas e 7 filhos, dormiu com uma tia chamada Ana da Cunha que teve 3 filhas e da própria mãe 2 filhos – total 275 filhas e 75 filhos todos concebidos de 54 mulheres. El Rei D. João II perdoou ao fecundo sotaina e mandou pôr em liberdade aos 17 dias do mês de Março de 1487 e guardou no Real Arquivo da Torre do Tombo esta sentença devassa e papeis do processo.”

6 comentários:

Bichodeconta disse...

Isso é o que se chama a verdadeira batalha da produção!!!Bom fim de semana..

alexandrecastro disse...

olá bichodeconta.obg pela visita. fala-se tanto de desertificação....quem sabe se não seria uma forma de a combater!!!

Um Momento disse...

Hum?????
O Dito andava a tentar a reprodução em série?
Sorrindo e abismada a imaginar se ele se lembraria de todos os "herdeiros"

Beijo de bom dia

(*)

Azul disse...

Olá Alexandre!

Vim agradecer e retribuir a sua visita.

Do que estive a ler... gostei bastante. Mas voltarei com mais calma.

Obrigada
Azul

Abrantes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Manuela Viola disse...

Eu subscrevo o que diz o Abrantes... mas nem em Trancoso, nem em parte nenhuma!
Se fosse agora lá ia o orçamento de Estado...
Obrigada pela boa disposição.
Bjo.