quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Lentamente…

A palavra é um som interior.

Este som corresponde parcialmente (e talvez principalmente), ao objecto que serve para designar.


Quando não se vê o objecto, mas apenas o seu nome, forma-se no cérebro do auditor uma representação abstracta, o objecto desmaterializado, que imediatamente desperta uma “vibração” no coração.

12 comentários:

CMondim disse...

a palavra é um pensamento.

Gi disse...

por isso só temos lembranças a partir do momento em que começamos a falar. é quando a palavra se materializa , correponde a um objecto, quando ganha forma. de objecto , de sentir. quando se faz pensamento, quando se faz memória

Um beijinho

Graça Pires disse...

A palavra pode ser o silêncio...

A Conxurada disse...

Que definición máis fermosa.

beijos

Um Momento disse...

Lentamente nos apercebemos que precisamos de mais sentir
Rápidamente nos prontificamos a agir:)))
E aqui estou eu a desejar um dia lindo
Beijo sorrindo
(*)

deep disse...

Essa "vibração" advém da adesão à materialidade (som e forma) da palavra ou do referente a que, em particular, se liga?!

Marinha de Allegue disse...

Encantoume este post, realmente fermoso, Parabens!!!.

Unha aperta.
:)

São disse...

Podemos comunicar sem sons...
Bom fim de semana.

De Amor e de Terra disse...

...e são tantas as vibrações pela falta de certo/s objecto/s...

a vida, no entanto, segue o seu curso!...



Bj

Maria Mamede

Alexandra disse...

Escrito com beleza e realismo!

Bom fim de semana. :)

Bjs

Alice Matos disse...

Penso tantas vezes nisso... sentimentos... palavras pensadas... a dura transição para o escrito...

Por isso as verdadeiras palavras saem da pena dos poetas...

Um beijo para ti...

isabel mendes ferreira disse...

A palavra é um som interior.


___________ de água?


de sangue?



_________________


amei!