quarta-feira, 16 de maio de 2007

Sentir é buscar


Uma pedra atirada para dentro de água torna-se no centro e na causa de muitos círculos.
Há muitas dinâmicas que podem produzir resultados deste tipo.
O todo repete-se em todo o lado, e o todo está em todas as pequenas partes.


Faço, formulo, gestos na sombra.
Quem sabe se sonhando-te eu não te crio, real noutra realidade.

Um texto é feito de muitos textos?

Ao longe, ao fundo, o sol já começa a cair.
Montesinho saúda com um sorriso tranquilo.
Sítios assim não são para se contar, horizontes onde vivemos e nos movemos (o tempo longo…) só podem ser desfrutados.

p.s. – procuro companheira que me queira acompanhar sábado até Montesinho.

… e, se não, também não importa.
Assim sendo, a alma voa, ainda, algures…

Sem comentários: