terça-feira, 13 de março de 2007

Mal-me-quer, Bem-me-quer!


A vida, tal qual uma obra, é constituída por dois elementos: o elemento interior e o elemento exterior.
O primeiro, isoladamente, é a emoção da alma. O elemento exterior, criado pelo frémito da alma, é o conteúdo da obra.
Sustenho o olhar...!
Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.
(Tabacaria, Fernando Pessoa/Álvaro de Campos)
Envolvo-me novamente na minha tarefa lúdica:
Mal-me-quer, Bem-me-quer...!

Sem comentários: